feaf-01.png

A ACENDER A PAIXÃO PELA BATERIA E PERCUSSÃO EM PORTUGAL

  • Gonçalo Salta

"Uma das maiores evoluções que notei em mim, foi quando me comecei a gravar" por Gonçalo salta

Atualizado: Mar 23

Vimos desde as semanas anteriores apresentar artigos e opiniões sobre a importância de gravar as nossas performances. Tivemos opiniões muito generalizadas, mas que agora aprofundámos com este pequeno texto em formato de artigo do Gonçalo Salta.

"A importância de te gravares.


Ao longo dos tempos, fui-me deparando com constantes evoluções ou repressões. Uma das maiores evoluções que notei em mim, foi quando me comecei a gravar. Eu sou defensor da ideia de que a maior qualidade que um baterista pode ter é o som. O som, a meu ver, é o que mais influencia o facto das pessoas te quererem ouvir ou não, e qual é a maneira de poderes ter a melhor percepção sobre o teu som? É, de facto, quanto te começas a gravar e quando começas a ter uma preocupação acrescida sobre esse assunto.


No meu caso, reparei que as minhas dinâmicas podiam ser melhoradas, que o som da bateria podia ser tão ou mais cheio com metade da energia que usava se o meu toque de baqueta fosse outro e o mais importante: reparei que o meu som geral ficava muito mais limpo se tocasse com quase metade da intensidade nos pratos. Outra grande vantagem é de facto quando vais para estúdio: saberes logo o som que queres alcançar e estares preparado para o alcançar da forma mais eficaz possível. É uma mais valia saberes que tipo de micro usar, qual o posicionamento dos mesmos, as afinações que deves ter para chegar ao som pretendido, tudo isto aliado a uma conversa com o técnico que te está a gravar vai tornar todo o processo muito mais fácil e divertido."



Gonçalo Salta é um baterista português. Apesar de jovem conta já com um extenso trabalho que o levou pelos caminhos do Pop, Rock, Funk, Soul e R&B.

Baterista freelancer, Gonçalo Salta conta já no currículo vários contributos em trabalhos discográficos e uma longa experiência de estrada que o levou a partilhar palcos e estúdios com artistas como The Acoustic Foundation, The Royal Band, João Couto, Ricardo Azevedo, Mafalda Tavares, Rui Taipa, Leopardskin, Ala dos Namorados, Ana Bacalhau, Mónica Ferraz, Medusa Ride, entre outros.