feaf-01.png

A ACENDER A PAIXÃO PELA BATERIA E PERCUSSÃO EM PORTUGAL

  • LusoDrums

"O que é para ti a percussão?" - Uma visão da percussionista Beatriz Martinho

8 de Março é o Dia Internacional da Mulher, e damos conhecer duas perspetivas, duas perspetivas sobre o papel do ritmo da nossa vida, e o quão importante é ter isto na nossa vida.


Neste artigo ficamos a conhecer a percussionista Beatriz Martinho. Com uma paixão assumida pela fotografia, professora na Academia de Música de Cabeceiras de Basto e membro do grupo Opus. Fun e Bombos com Alma, invoca uma frase da baterista Sara Thawer para descrever o momento atual da música e da percussão " escutar mais com os ouvidos e menos com os olhos".

"A percussão é o coração da música e sempre foi o meu refúgio! Todos os dias sinto-me fascinada pela enorme diversidade de instrumentos e timbres. Existe um mundo infinito de sonoridades e de ritmos e, pode ainda dizer-se que encontramos a percussão em todo o lado, porque basta um pouco de imaginação e tudo à nossa volta se torna música.

Como mulher percussionista, sinto-me capaz de fazer tudo o que precisar, sinto que sou versátil tanto na sensibilidade musical como na força. É, por vezes, mais difícil fazer-me ouvir por, à partida, ser vista como inferior pois, permanece a ideia errada de que nos falta força e atitude quando nos propomos a ser percussionistas"


Felizmente, esta ideia está a mudar. Infelizmente, muito lentamente. Ainda temos muito poucas referências femininas nas orquestras, ou com um papel importante, com papéis de chefia, como por exemplo nos tímpanos.


Qualquer pessoa pode ser percussionista, porque a música não tem gênero. Devemos, assim, lutar pela igualdade de gênero e, como diria a famosa baterista Sara Thawer, escutar mais com os ouvidos e menos com os olhos"


Sigam a Beatriz nas redes:

Facebook

Instagram

Fotografia