A ACENDER A PAIXÃO PELA BATERIA E PERCUSSÃO EM PORTUGAL

feaf-01.png
  • Mariana Rosa

Clã & Pedro Oliveira e o palco perfeito para a criação de um momento intimista e cheio de interação

A banda de pop rock, já conhecida dos portugueses, os Clã, iniciaram mais uma digressão nacional (e com um pé em Vigo) após um período afastados dos palcos devido à pandemia. O concerto que abre portas a esta digressão teve lugar no esgotadíssimo Musicbox, em Lisboa, no dia 26 de abril.



Foto por Cristina Andrade / LD


Com quase dois anos de existência, o álbum “Véspera”, concebido durante o confinamento, é agora apresentado ao público, que tanto aguardava por este momento. Um álbum cauteloso e composto metodicamente, com a demonstração exímia do domínio de vários estilos musicais, desde o disco-funk a faixas mais experimentalistas.


No concerto de estreia no Musicbox, este instituiu-se como o palco perfeito para a criação de um momento intimista e cheio de interação entre os artistas e o público. A banda composta por Hélder Gonçalves (compositor, baixista e diretor-musical), Manuela Azevedo (vocalista), Miguel Ferreira (sintetizadores), Pedro Biscaia (teclado), Pedro Oliveira (bateria) e Pedro Santos (baixista) transmitiram vibrantemente as energias que emanam deste novo álbum, assim como a notável saudade de contacto com o público.


Neste concerto de abertura, a banda fez questão de mencionar muitos dos colegas de trabalho que têm vindo a admirar e cujos caminhos se encontraram, como é o caso de Sérgio Godinho, Ana Matos Fernandes, mais conhecida como Capicua, Samuel Úria e Tó Trips. O público foi agradavelmente presenteado por Samuel Úria, com a interpretação da música “Fusão”, e ainda Tó Trips num momento mais taciturno e reticente.


O carinho nutrido pelo público é notável através da interpretação dos grandes clássicos da banda, como “O Sopro do Coração” e “GTI (Gentle, Tall and Intelligent)”, onde se sentiu uma aura juvenil, e um tanto saudosa, numa tentativa de retorno a tempos antigos.


Numa perspetiva futurista a vocalista refletiu sobre o percurso da banda e dos seus 30 anos de carreira, referindo que estarão sempre de olhos postos no futuro. O calor da sala e dos aplausos fazia refletir a saudade que o público tinha de celebrar a música e cantar junto dos Clã. Foi um excelente concerto de início de tour, pelo qual aconselho os leitores, se assim tiverem oportunidade, de assistir um concerto noutra data anunciada.


Recentes

bmc-logo-no-background.png

 

Gostas do trabalho da LusoDrums e queres apoiar o projecto?
Paga-nos um café por apenas 1 euro!
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Spotify - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco