feaf-01.png

A ACENDER A PAIXÃO PELA BATERIA E PERCUSSÃO EM PORTUGAL

  • José Luís Dias

"A MÚSICA SERÁ UM VEÍCULO CRUCIAL PARA PASSAR A MENSAGEM!" beatriz vieira e as alterações climáticas

Hoje trazemos à tona um assunto que mal passa despercebido pelo mundo, mas que no está a afetar indiretamente todos os dias! Beatriz Vieira é baterista da banda MEDUSA e também membro da Greve Climática Estudantil (Fridays For Future Portugal), e deixa-nos aqui um testemunho da sua luta e que todos nós devemos ler:


"Olá! Eu sou a Beatriz Vieira, tenho 17 anos e sou baterista há cerca de 2/3 anos. Contudo, mesmo antes de começar a aprender a tocar bateria, a música já constituía uma parte importante da minha vida. Nem sempre a percepcionei da mesma forma, mas, à medida que fui crescendo, fui-me apercebendo de que as canções eram muito mais grandiosas do que eu alguma vez tinha imaginado. Tinham o poder de tocar na alma de cada um e de mover as massas, o poder de elevar a consciência e fazer história.


E foi assim que a música me foi abrindo os olhos e me transformou em alguém atenta ao que se passava à minha volta. Eventualmente, tornou-se urgente para mim fazer algo que pudesse melhorar o mundo. Quando surgiram as primeiras manifestações pelo clima por parte


do movimento da Greta Thunberg (Fridays For Future), decidi começar a minha jornada no ativismo climático. Juntei-me à Greve Climática Estudantil (Fridays For Future Portugal) e aqui comecei a aperceber-me de que as alterações climáticas são um problema muito maior do que esperava.


No início, tinha consciência de que era necessário agir para impedir a progressão destas alterações, mas não sabia qual era a verdadeira magnitude do problema. Pensava que tínhamos até 2050 para dar a volta a questão, que bastava tomar banhos mais rápidos e reciclar as embalagens de plástico e não teríamos muito mais com que nos preocupar. No entanto, na realidade, se continuarmos a fazer o mesmo que temos feito até agora, em menos de 7 ANOS chegaremos ao PONTO DE NÃO RETORNO. Se decidirmos começar a agir AGORA, ainda temos de reduzir 50% DAS EMISSÕES GLOBAIS DE GASES DE EFEITO-ESTUFA ATÉ 2030. Não nos podemos dar ao luxo de adiar a nossa ação, nem podemos ficar à espera que os governos ajam sem que os pressionemos. É a nossa sobrevivência e a de todos os seres vivos que está em jogo e, como em tudo o resto, os mais vulneráveis são quem vai sofrer primeiro com as consequências! Assim, é necessário que toda a gente se una em torno desta problemática o mais rápido possível e, para isso, A MÚSICA SERÁ UM VEÍCULO CRUCIAL PARA PASSAR A MENSAGEM! Vamos unir a comunidade artística em torno desta causa!"



Dia 24, a Fridays For Future internacional vai realizar um festival de música online pelo clima (Climate Live). Em Portugal também vamos ter esse festival! Ainda não foram publicados os artistas confirmados, mas a existência desse festival este confirmada


Sigam o movimento da Greve Climática Estudantil (Fridays For Future Portugal) e estejam a par de todas as novidades e todos os eventos!


Sigam também a Beatriz no Instagram!